Informativos

Internet e relacionamento com empresas: Qual é o papel?

Internet e relacionamento com empresas: como está se dando a revolução tecnológica no mundo corporativo? É fato que a expansão tecnológica no ramo dos negócios tornou simples alguns processos antes vistos como impossíveis e que, agora, podem ser realizados com apenas alguns cliques.

Alguns dos principais efeitos dessa evolução são conhecidos. As redes sociais tomaram de vez as relações, especialmente com o advento dos celulares. Da mesma forma, os e-commerces cresceram e tomaram o espaço das grandes lojas na preferência dos consumidores. Tecnologias desapareceram e outras surgiram, alterando a forma como consome-se música, vídeo e a também a velocidade de nossa comunicação cotidiana.

São tantas mudanças tecnológicas e comportamentais que é possível passar o dia todo aqui listando. Por isso, foi preciso focar especialmente no papel da Internet no relacionamento entre empresas. Afinal, o que mudou nesta última década e o que fazer para manter a empresa atualizada nesse contexto?

Transferência de espaço físico para espaço virtual

Uma das maiores tendências tecnológicas da última década é o armazenamento na nuvem. Desde bibliotecas, mídias, documentos pessoais até arquivos gigantescos de prontuários médicos e contratos empresariais, tudo começou a ser guardado em sistemas de armazenamento na nuvem.

No que condiz ao relacionamento entre empresas, a dinâmica de armazenamento na nuvem permite que registros de fornecimento, contratos e outras documentações sejam fechadas e mantidas em sigilo sem a necessidade de infraestrutura física.

Isso significa economia de espaço, energia e material e, além disso, a emergência de uma postura mais consciente com os impactos do negócio do meio ambiente.

No sentido prático, o armazenamento em nuvem permite que a colaboração – compartilhar documentos e fazer reuniões nunca foi tão fácil – entre empresas seja muito mais dinâmica e ágil do que era possível antes da internet.

Negócios em escalas globais são facilitados pela internet

Antes da internet, a gestão do relacionamento com outras empresas dependia de critérios como proximidade e possibilidade de comunicação. Todo o processo de parceria que envolvia dispêndios com deslocamentos físicos e papelada em urgências burocráticas.

Hoje, a possibilidade de comunicação alcançou escalas nunca antes imaginadas. Da mesma forma que um cliente comum pode navegar por um bom tempo antes de decidir qual é o melhor e-commerce, um gestor pode investigar online a reputação e o desempenho de várias empresas e acabar decidindo que a melhor opção estratégica e econômica é fechar negócio com uma startup de outro estado ou país.

A colaboração entre empresas também é facilitada quando o assunto é troca de expertise e construção de networking. É o que se analisa com a emergência de eventos digitais, como os webinars – seminários digitais que envolvem o espírito colaborativo entre empresas.

Competição arraigada pela análise de Big Data

Pode-se dizer que a análise de Big Data é um dos pontos cruciais no mundo dos negócios contemporâneo.

A relação entre empresas não envolve somente a colaboração, mas também a competição. Afinal, conhecer bem as operações das empresas concorrentes significa obter uma visão ampla e inteligente do mercado.

Nesse sentido, a contratação agências de inteligência empresarial, que usam mecanismos de inteligência artificial para arrecadar e gerir dados de usuários e clientes, é um fenômeno gerado na influência da internet no relacionamento entre empresas.

Trabalhos em regime home office são uma tendência global

Além de transformar a relação entre empresas, especialmente na gestão de fornecedores, a Internet propiciou que regimes trabalhistas inovadores pudessem surgir com grande amplitude.

O processo chamado de “telecommuting”, no qual o funcionário trabalha em home-office para a empresa, se tornou popular e transformou o mercado de trabalho em um espaço mais globalizado.

No Brasil, esse tipo de movimento é ainda alavancado pela contratação de servidores autônomos, registrados como microempreendedores individuais (MEI). Assim, ficou muito comum que a relação entre empresas e funcionários se transforme em uma relação entre duas pessoas jurídicas.

A tecnologia também dá a letra nas soluções para esse tipo de negócio. Para lidar com todos os esquemas necessários para a contratação e manutenção de fornecimento, especialmente com longas distâncias entre as partes, soluções modernas para a gestão de contratos se tornam necessárias.

A transparência no relacionamento entre empresa se tornou essencial

Uma empresa é como uma complexa entidade, capilarizada também no relacionamento com fornecedores e prestadores de serviço.

O séc. XXI é marcado por uma clientela cada vez mais exigente e informada dos produtos e serviços que consomem. Não é difícil encontrar relatos na internet a respeito da insatisfação de clientes ou escândalos envolvendo empresas parceiras.

É por isso que o trabalho do gestor empresarial envolve, necessariamente, um cuidado extremo em homologar e fiscalizar que as empresas parceiras sejam devidamente confiáveis e dotadas de boas práticas empresariais.

A adoção de soluções tecnológicas para gestão empresarial.

A comunicação, a colaboração, as distâncias e a própria maneira de fazer negócios mudou com a velocidade e a precisão dos mecanismos digitais. Na hora de gerenciar tudo isso, no entanto, os empresários encontram o desafio de conciliar diversas áreas da empresa em um todo coeso e funcional.

Desse contexto, surgem soluções tecnológicas que facilitam a gestão de contratos, a relação com fornecedores e terminam por agilizar a transferência da papelada do físico ao digital. No Brasil, salienta-se o exemplo da EFCAZ, uma empresa concentrada em oferecer soluções para o mundo empresarial contemporâneo.

O sistema da EFCAZ é capaz de unir um banco de dados na nuvem capaz de armazenar o histórico de um relacionamento empresarial e, simultaneamente, checar o status das empresas parceiras em órgãos de certificação governamentais.

Fazer previsões para o futuro é sempre uma atividade arriscada, no entanto, o rumo dos negócios sugere que tendências como automação e inteligência artificial estão apenas no início. Adotar soluções já pode ser o passo que faltava para se preparar para o futuro.

Aza ContabilidadeInternet e relacionamento com empresas: Qual é o papel?