Informativos

Empréstimo: o que considerar quando necessário?

No começo do ano é natural que nem sempre a receita seja suficiente para pagar todas as contas. Neste caso, o mercado oferece muitas opções de empréstimo, mas é preciso pesquisar as condições, o melhor tipo para cada necessidade, além dos juros e prazos. “Os brasileiros precisam começar a criar o hábito de pesquisar e procurar pelas melhores condições. Algumas pessoas usam o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito para salvar as contas extrapoladas no final do mês, mas não percebem o quanto isso pode ser prejudicial para as contas a longo prazo. Essas são as duas facilidades bancárias mais utilizadas pelos brasileiros que acabam sendo grandes ciladas, já que as taxas de juros são altíssimas”, afirma Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil.

Vale lembrar que empréstimos possibilitam a realização de sonhos ou quitação dívidas de maneira rápida – sem a necessidade de economizar -, mas são produtos oferecidos pelas credoras e, como produto, quem o vende espera o lucro. Desta forma, quem o utiliza acaba pagando juros, ficando mais caro do que se guardasse dinheiro. Por isso, é preciso sempre colocar na ponta do lápis e verificar os benefícios e desvantagens de cada um.

Para facilitar a comparação das alternativas disponíveis e empoderar o consumidor a encontrar a melhor opção, a ComparaOnline, marketplace de comparação de seguros e créditos, reuniu informações que podem ajudar a esclarecer as diferenças entre as modalidades de empréstimo pessoal, consignado e cheque especial. Confira:

Empréstimo Pessoal:

  • Muito usado para colocar as contas em dia, como quitar dívida de cartão de crédito, carnês atrasados, faculdade e, às vezes, dívida com hospital, farmácia ou similares. Além disso, também é bem solicitado para realizar um sonho, como organizar o casamento, comprar o carro ou casa própria, e até mesmo fazer um intercâmbio.

  • Geralmente elegível para um amplo perfil, mas com condições diferentes para cada um.

  • É acessível, mas não deve ser feito com frequência. É preciso cuidado e organização financeira para que os empréstimos sejam feitos de acordo com necessidades reais.

Empréstimo Consignado:

  • Quitar dívidas do dia a dia e realizar um sonho estão entre os principais motivos para o pedido de empréstimo consignado. Esse modelo, também é muito solicitado para ajudar na organização financeira familiar, visto que as taxas de juros são mais baixas e as pessoas elegíveis em grande maioria possuem renda estável.

  • Geralmente são elegíveis aposentados, militares, funcionários públicos e algumas empresas que fornecem o desconto em folha do empréstimo.

  • Normalmente são bastante atrativos, pois oferecem as taxas mais baixas do mercado, mas é limitado para perfis com estabilidade financeira comprovada.

Cheque Especial:

  • Nada mais é que um limite de crédito pré-aprovado pelo banco, disponível para cobrir o saldo negativo da sua conta. Esse tipo de empréstimo tem juros altíssimos e entrar no cheque especial pode ser uma grande armadilha. O ideal é usar esse empréstimo apenas em casos emergenciais, em que conseguirá quitá-lo 
    em um curto prazo.

  • São elegíveis pessoas que possuem conta corrente. Porém, é preciso análise do perfil para pré-aprovação do limite.

  • Um engano comum entre as pessoas é ver esse valor como o total do dinheiro que se tem na conta, quando na verdade trata-se de um empréstimo com juros altíssimos!
Aza ContabilidadeEmpréstimo: o que considerar quando necessário?

Related Posts