Informativos

Como a autopercepção no trabalho influencia na realização profissional?

Trabalhar com o que proporciona felicidade é um dos grandes desafios da atualidade. No país, cerca de 12,7 milhões de pessoas estão desempregadas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Nesse cenário, a busca por colocações profissionais, renovação de carreira e capacitação se tornam um desafio para os brasileiros. É aí onde a autopercepção no trabalho pode ajudar a conduzir a uma atividade mais acertada para o profissional.

A importância de reconhecer o próprio protagonismo profissional

Com a concorrência acirrada, o indivíduo passou a encarar os desafios e transformações aceleradas. Por isso, identificar o protagonismo é cada vez mais necessário para que o profissional não se sinta perdido no trabalho. Segundo pesquisa da Universidade da Califórnia, o indivíduo que trabalha feliz pode ser 31% mais produtivo, três vezes mais criativo e vende 37% a mais em comparação com outros profissionais.

Uma sociedade composta por indivíduos que detém autoconhecimento, visão, proatividade, atitude e senso de responsabilidade, que possuem a capacidade de trabalhar com o que se gosta e usam a criatividade para alcançar novas metas e, que elas tenham impacto na transformação da sociedade, fazem parte da chamada Nação Protagonista, explica a diretora do Salada Corporativa e especialista em transformação profissional, Claudia Klein.

Para a especialista, as pessoas passaram a perceber no trabalho o poder genuíno de conquistar a realização pessoal. Ao mesmo tempo, percebem sua contribuição para a transformação da sociedade.

“O propósito de cada um pode ser explicado como uma intenção, algo que representa uma oportunidade de viver em linha com o que acredita, com valores, com aquilo que proporciona realização. Ao reconhecerem essa correlação, as pessoas se autorresponsabilizam por buscar o desenvolvimento de competências essenciais como o autoconhecimento, comunicação, criatividade e influência e por, continuamente, gerar alternativas em um contexto tão mutante e imprevisível como é o mundo hoje”.

Veja algumas estratégias

Aceite que o principal responsável pela construção de uma carreira com significado, independentemente do ambiente e dos outros é você mesmo;

Mantenha um plano de ação como referência, permitindo espaço para o acaso, mas sem deixar para a vida a responsabilidade de te conduzir;

Amplie sua autopercepção. Invista tempo e energia para conhecer mais sobre você. O que gosta e o que não gosta, algo que saiba executar muito bem, uma característica que te diferencie, e em quais situações você melhor reage e melhor desempenha;

Invista no desenvolvimento contínuo das atitudes que todo protagonista deve ter: autoconhecimento, criatividade, habilidade de relacionamento e capacidade de aprender;

Valorize sua história de vida, seus sucessos e fracassos. E tenha em mente que é possível transformar derrotas em novas oportunidades;

Aceite que não existe uma receita instantânea para o seu sucesso. Busque alternativas para seguir em frente e obter bons resultados.

Aza ContabilidadeComo a autopercepção no trabalho influencia na realização profissional?