Informativos

Prepare seu pequeno e médio e-commerce para a Black Friday

Segundo Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), o comércio eletrônico brasileiro deve faturar R$ 2,87 bilhões na Black Friday, registrando crescimento de 16% em relação a 2017. A expectativa da Abcomm que os sites de varejo online recebam mais de 8,8 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 326. As categorias mais buscadas devem ser informática, celulares, eletrônicos, moda e acessórios e casa e decoração. A estimativa da Abcoom leva em conta os dias 22 e 23 de novembro. Segundo Daniel Palis, sócio-fundador da Calina, agência de marketing digital especializada no mercado PME, se engana quem pensa que apenas os gigantes do varejo online podem ser competitivos nessa data. Para o especialista, é possível que e-commerces menores se posicionem com inteligência e eficiência e ganhem a atenção do consumidor durante a Black Friday. “Como estamos há pouco menos de um mês do evento, dá para arrumar a casa e realizar bons negócios”, avalia. Nesse sentido, Palis preparou 7 dicas para potencializar as vendas de pequenos e médios e-commerces. Confira!

1. Site clean, de fácil navegação e chat online

Seu potencial cliente quer encontrar o que procura com facilidade, agilidade e segurança. Por isso, priorize a boa navegação e a organização de seus produtos no site. Também é fundamental disponibilizar chats online para auxiliar o cliente esclarecendo todas as dúvidas durante a jornada de compra. Essas boas práticas ajudam diminuir o bounce rate ou taxa de rejeição do site, que indica quantos visitantes acessaram uma única página e em seguida saíram.

2. Navegação fácil e repleta de imagens dos produtos para smartphones

Segundo a empresa de retargeting Criteo, 48% das transações online já são feitas em dispositivos móveis. Por isso, é fundamental proporcionar uma boa navegação nessa plataforma. Neste contexto, é necessário que o site tenha menus curtos na página inicial, filtros de busca no campo de pesquisas e anúncios visuais expansíveis e objetivos. Os menus curtos isso e os filtros de buscas facilitam a interação dos usuários com os produtos, aumentando suas taxas de conversão. Já os anúncios com imagens expansíveis possibilitam que o cliente de fato visualize no detalhe o produto que deseja, o que aumenta a confiança do usuário e, evidentemente, a taxa de conversão.

3. Tenha um site bem ‘tagueado’

Tags são trechos de códigos de programação que são inseridos nas páginas da internet e que são capazes de coletar informações importantes para a mensuração de resultados das campanhas. Elas trazem dados como quantidade de cliques em determinado anúncio, origem do tráfego, conversões, entre outros. Ou seja, ter todas as ferramentas para entender qual é o comportamento do público é vital para a saúde do negócio e também para melhorar estratégias de conversão.

4. Gere conteúdo e atraia novos usuários desde já

Se sua intenção é aumentar o volume de vendas na Black Friday, é extremamente importante que desde já comece a atrair novos usuários para seu site. Uma boa forma de fazer isso é utilizar estratégias de topo de funil, que é a fase de conscientização e engajamento. Na prática, é preciso gerar conteúdo de qualidade com foco em prestação de serviço, preferencialmente sobre um tema correlacionado ao seu negócio, mas jamais com um viés publicitário. Dessa forma, o consumidor vai identificar seu site como plataforma de informação de qualidade, criando engajamento, o que se converte em aumento no número de visitantes e tráfego orgânico do site. Assim, quando chegar na Black Friday, suas conversões tendem a ser maiores, pois os consumidores já possuem uma relação com sua empresa.

5. Utilize e-mail marketing

Se você deseja impactar um público já conhecido, sejam eles compradores frequentes, eventuais ou até meros interessados, a estratégia de e-mail marketing pode ser uma opção com custo-benefício muito bom para seu negócio. Pode-se afirmar inclusive que o e-mail marketing é uma das melhores maneiras de entregar as mensagens certas, para as pessoas certas, na hora certa. Tudo o que você precisa é de uma ferramenta de CRM (Gestão de Relacionamento com o cliente, em tradução literal) que seja capaz de gerir sua base de contatos e segmentá-la de forma a garantir uma comunicação mais assertiva com seus diferentes públicos e personas. Essa divisão de perfis e conteúdos direcionados via e-mail pode também ajudar muito na sua estratégia para Black Friday, afinal, se a pessoa já está no seu cadastro de e-mail marketing, algum contato entre marca e cliente já aconteceu.

6. Remarketing

O Remarketing consiste basicamente em impactar com anúncios pessoas que já tiveram algum tipo de contato com seu site ou produto. A ideia é que relembrar essa pessoa acerca de um produto que ela já se interessou em algum momento. A ação é muito parecida com e-mail marketing, já que se trabalha com listas de e-mails. Vale ressaltar que a melhor estratégia é segmentar as mensagens para diferentes tipos de público do site: o que só visualizou o preço, o que inseriu o item no carrinho e desistiu e até aqueles que já compraram. Em tese, esses consumidores já se encontram no seu funil de venda e isso pode aumentar as chances de conversão, especialmente durante promoções efetivas como a Black Friday, onde as pessoas estão pré-dispostas a comprar.

7. Análise da concorrência:

Para os negócios prosperarem é sempre importante estar atento as mudanças e inovações do mercado no que diz respeito a utilização de novas estratégias e tecnologias de conversão. Uma boa forma de checar se existem novas técnicas é analisar se seus concorrentes diretos estão utilizando algo que possa estar atraindo mais pessoas para o site. A análise é válida, mas vale também sua tentativa de inovação para garantir um posicionamento de mercado mais vantajoso e melhores resultados para seu negócio.

Aza ContabilidadePrepare seu pequeno e médio e-commerce para a Black Friday