Informativos

Finanças e empreendedorismo: Boas práticas para combinar os dois

Criar um produto ou serviço inovador é algo visto por muitos como o elemento primordial para um negócio de sucesso. Basta olhar casos famosos do Vale do Silício aos criadores de produtos como a Coca-Cola. No entanto, na maioria das vezes, ter uma ideia promissora é tão importante quanto ter uma boa gestão das parcerias, da produção e dos rumos que a empresa vai tomar. E controlar finanças e empreendedorismo com práticas adequadas e vantajosas.

Um novo empreendedor deve, antes de tudo, ter uma visão bastante clara de sua posição no mercado e como seu expertise se relaciona com isso. Um empresário investidor, que aplicou seu capital na fundação de uma empresa de informática, por exemplo, deve estar ciente de que sua atuação é muito mais focada na gestão financeira do que no segmento técnico. Mas ele precisa saber sobre a área de atuação para conduzir o negócio. Da mesma forma, o empresário que cria uma marca daquilo que domina e trabalha precisa saber que seu conhecimento financeiro é um ponto que deve ser trabalhado. Também é essencial ouvir a opinião de pessoas que trabalham no setor e buscar formas de capacitação.

Finanças e empreendedorismo: como combiná-los?

Algumas dicas práticas são essenciais para empresários de todos os portes e que precisam colocar em ordem suas finanças. Confira abaixo.

Maximizar lucros

Além de buscar sempre aumentar a produtividade e as vendas, é importante também buscar novas formas de aumentar os lucros. Reduzir custos é uma solução para aumentar a lucratividade de uma empresa. Mas é preciso fazer isso sem prejudicar a qualidade dos produtos e serviços. “Em nossa gráfica online, tornamos os serviços totalmente digitalizados para enxugar gastos, o que permitiu uma baixa no preço final, o aumento da margem de lucro e conquista de uma nova clientela, possibilitando investimento em maquinário e parque gráfico”, explica Victor Eskenazi, sócio da gráfica Eskenazi. Victor renovou o escopo de seus serviços após 60 anos no mercado. “A impressão de cartões de visita foi revolucionada por este modelo”, complementa.

A ideia da maximização de lucros é sempre a apresentada pelo empresário. Significa adequar-se às necessidades do mercado para oferecer produtos a preços competitivos sem perder a qualidade esperada pelo cliente. Quando essa possibilidade ainda se reflete em uma vantagem para o cliente, como a facilidade de fazer tudo sem precisar sair de casa gerada pela informatização, a empresa consegue ainda ampliar sua atuação e buscar novas formas de expansão de negócios.

Fluxo de caixa

Ainda que seja um elemento essencial de gestão empresarial, o fluxo de caixa pode acabar sendo deixado de lado com as atividades de rotina. Isso é um erro que não pode ser cometido. O fluxo de caixa é essencial para estabelecer o dinheiro disponível para gastos e identificar rapidamente se as coisas estão fluindo conforme o planejado.

É possível criar planilhas simples ou utilizar sistemas específicos para criar o fluxo de caixa. Porém, importante que constem ali todas as informações pertinentes, como datas de pagamentos, de recebimentos, dinheiro em conta ou espécie e outros dados relevantes. É interessante utilizar esses dados para balanços periódicos e para estimar margens de lucro a curto prazo. São úteis também para a elaboração de relatórios mensais de gastos e identificar formas de reduzir as despesas.

Reserva de capital e capital de giro

O controle financeiro também é importante para estabelecer a finalidade de cada quantia de dinheiro. O capital de giro é que aquele que deve estar sempre disponível para compras, pagamentos e outros gastos rotineiros. É considerado um dinheiro em mãos de característica fluida.

Já a reserva de capital é o montante acumulado e que deve estar reservado para eventuais imprevistos ou para oportunidades lucrativas. Nela estão incluídas grandes compras de matérias-primas em preços interessantes ou investimento em maquinário. Comparando esses conceitos com outros de economia doméstica, o capital de giro seria a conta corrente e a reserva de capital seria a poupança.

Aza ContabilidadeFinanças e empreendedorismo: Boas práticas para combinar os dois

Related Posts