Informativos

E-mail marketing: Potencializando negócios e resultados

Seria possível calcular quantas vezes uma pessoa olha a caixa de entrada de e-mails em uma semana? E quantas vezes o usuário ouve uma opinião a respeito da eficiência de uma campanha de e-mail marketing para uma marca?

As respostas a estas duas perguntas dizem muito sobre a forma como, atualmente, o e-mail marketing é compreendido. Enquanto a quantidade de usuários e o número de horas dedicado ao uso dessa ferramenta crescem, a sua eficácia continua sendo colocada em cheque.

Nos primórdios, quando a palavra “estratégia” nem era levada em consideração por grande parte das empresas, o e-mail marketing era mal utilizado. Hoje, o serviço não só acompanha, mas também dita tendências. Assim, se tornou uma peça indispensável na engrenagem de marketing das empresas. Isso fez com que garantisse um resultado histórico para um dos canais de venda que mais cresce em todo o mundo – o e-commerce. Enquanto o Brasil enfrentava uma crise econômica de proporções assustadoras, o e-commerce foi um dos setores que conseguiu se sobressair. E ver o lucro aumentar em 2017. O setor apresentou um crescimento de 12% em relação a 2016.

Na contramão da crise, também bateu recordes de vendas em períodos especiais, como a Black Friday e o Natal, conforme pesquisa realizada pelo E-commerce Radar. O estudo é um dos mais confiáveis sobre comércio eletrônico nacional, cujo foco é propagar dados, análises, insights e variáveis que possam auxiliar e influenciar o desempenho e o crescimento do setor. E o que isso tem a ver com a estratégia de e-mail marketing? O e-mail marketing é responsável por 65% de todas as primeiras compras realizadas em lojas virtuais. Este é um bom número, mas ainda está atrás do percentual de pessoas que já conhecem a marca e da busca orgânica.

Ao se analisar a segunda compra efetuada no e-commerce, ou seja, o retorno do cliente à loja, o E-commerce Radar aponta que o e-mail marketing responde por 20% desse total. Essa ferramenta está à frente de todas as outras estratégias de marketing. E, por assim dizer, estes dados são fundamentais para entender o faturamento de quase R$ 60 bilhões que o mercado virtual somou em 2017. Mesmo com a situação econômica brasileira ainda em processo de recuperação, a previsão para 2018 é otimista. Estima-se um aumento de 15% nas vendas, que somente será alcançado por meio de boa estratégia de e-mail marketing.

Ainda de acordo com a pesquisa, o e-mail marketing tem o melhor ROI (Retorno Sobre Investimento) para o setor. O valor do investimento em pontos percentuais chegou a 4,16 em 2017 (2,64 = buscadores e 0,48 = redes sociais).

O relacionamento com o cliente

É a melhor ferramenta para quem quer garantir o retorno de um cliente a uma loja virtual e ter o maior retorno sobre investimento. Não apenas isso, o e-mail marketing também é a forma preferida dos consumidores quando o assunto é relacionamento com a marca.

Em uma pesquisa sobre o uso do e-mail em 2017 – Adobe Consumer Email Survey -, entre os mais de 3 mil respondentes, 63% disseram que o e-mail é a melhor maneira de uma empresa manter contato com o cliente. O que mostra que esse canal é estrategicamente relevante para qualquer marca. Além disso, é também parte fundamental da construção de um dos grandes diferenciais que qualquer empresa pode ter. Estamos falando do bom relacionamento com quem consome seus produtos e informações: o cliente.

A importância de traçar estratégias atrativas e impactar clientes em maior escala

O e-mail é um canal que passa por transformações e atualizações regularmente. Por isso é importante que a estratégia que se utiliza desta ferramenta também seja sempre revisitada. Daí a importância de traçar estratégias atrativas e poder contar com um time especializado. Ele pode avaliar o que está dando certo e o melhorar a execução do plano. O resultado minimiza a chance de erro e, proporcionalmente, as despesas.

Com planejamento, o período de espera por resultado é muito menor e os clientes são impactados em maior escala. Uma das grandes tendências para 2018 é a comunicação personalizada com o cliente. Com relação a esta propensão, de acordo com a pesquisa da Adobe, 25% dos usuários que recebem e-mail marketing querem um conteúdo de acordo com seus interesses. Ao mesmo tempo, 45% preferem mensagens menos promocionais, com menos venda e mais informação útil.

Isso mostra que o potencial da performance de uma campanha em 2018 se vincula à capacidade que a marca tem de se comunicar individualmente com os clientes. As grandes corporações investem cada vez mais em tecnologias exatamente para conseguir esse tipo de informação. A preocupação agora é com o um e não com o todo. Personalizar significa humanizar a comunicação. É levar o contato para um nível realmente importante para o consumidor. Esse fator humano é o que traz mais satisfação para um cliente. Mostra que a marca pensa nele de forma individual, única, e não apenas como mais um em meio a milhões.

Aza ContabilidadeE-mail marketing: Potencializando negócios e resultados